Empresas já estabelecidas e pessoas que pretendem iniciar negócios próprios têm nova oportunidade para desenvolver empreendimentos. O governador Rodrigo Rollemberg lançou oficialmente, nesta segunda-feira (17), no mezanino da Torre de TV, o edital do programa Startups Brasília, que investirá R$ 5 milhões em atividades de pesquisa, desenvolvimento ou inovação. O prazo para envio de propostas termina em 25 de agosto, e o resultado da seleção sairá até 6 de novembro.

Com esse apoio financeiro, o governo espera estimular a competitividade entre empresas de base tecnológica — conhecidas como startups — que contribuam com ideias promissoras que poderão resultar em novas organizações capazes de colocá-las em prática. “O investimento em tecnologia, na agregação de valor e de conhecimento à nossa produção é o caminho correto para superarmos a crise e fazer de Brasília a vanguarda de um novo modelo de desenvolvimento para o País”, destacou o chefe do Executivo.

O edital, lançado oficialmente hoje, foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal de 3 de agosto pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. “Esse é o primeiro passo no sentido de ampliar as oportunidades de modernização da tecnologia no Distrito Federal e de criar uma nova base para o desenvolvimento econômico de Brasília”, afirmou o secretário Paulo Salles.

A diretora-presidente da FAP-DF, Ivone Rezende Diniz, destacou o ineditismo do edital em Brasília e disse que ele proporcionará um salto qualitativo nessa área. “Resultará em oportunidades e melhoria da distribuição de renda e da qualificação dos jovens para conseguirem os melhores empregos.”

Participaram do evento os presidentes da Federação das Indústrias do Distrito Federal, Jamal Bittar, do Conselho Deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do DF, Luís Afonso Bermúdez, e da Associação de Startups e Empreendedores Digitais, Hugo Giallanza, os subsecretários de Empreendedorismo, da Secretaria do Trabalho e do Empreendedorismo, Thiago Jarjour, e de Promoção e Marketing, da Secretaria de Turismo, Sandro Cunha, a administradora regional de Águas Claras, Patrícia Fleury de Matos, e o presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Hermes de Paula, entre outras autoridades.

O edital
Podem participar pessoas físicas que ainda não constituíram empresas, microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas das áreas de tecnologia, administração pública, agronegócios, construção civil e biotecnologia, entre outras, estabelecidas no Distrito Federal ou na Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal.

Cada projeto apresentado por pessoa física e microempreendedores individuais receberá até R$ 50 mil, caso seja selecionado. O teto sobe para R$ 200 mil quando se tratar de micro ou empresa de pequeno porte. O recurso será liberado em duas parcelas, conforme cronograma de trabalho aprovado e disponibilidade orçamentária da fundação.

A seleção ocorrerá em três etapas distintas e eliminatórias: mostra simplificada das ideias inovadoras, habilitação para a seleção do projeto de empreendimento e apresentação da proposta financeira e a viabilidade do negócio.

A formalização da empresa será exigida somente após a aprovação do projeto, quando o selecionado deverá entregar toda a documentação necessária.

Fonte: www.df.gov.br